“Make U Sweat” a nova sensação das pistas!

“Make U Sweat” a nova sensação das pistas!

- in Notícias, Recentes
56
0
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há quatro anos juntos, Dudu Linhares, Pedro Almeida e Guga Guizelini são os integrantes do trio de Dj’s mais eclético do Brasil, o “Make U Sweat”. O trio falou sobre carreira, preconceito e muito mais com o “Balada da Hora”, confira abaixo:

Balada da Hora – Vocês tocaram no Brahma Valley no final de 2015, como já participaram de outros eventos em segmentos diferenciados do universo de vocês, qual foi a receptividade que tiveram?

Make U Sweat – O eletrônico casa hoje com diversos estilos. No Brahma Valley tocamos com MPB, com Rapper e Sertanejo e a aceitação foi uma grande surpresa, pelo fato de tocar com um grande público. É importante lembrar que não somos artistas de EDM e sim House, temos algumas músicas de EDM que gostamos no repertório.  Misturamos hits atuais com House Clássicos e mashup’s próprios, não queremos ficar rotulados.

Balada da Hora – Tocando em estilos diversos, percebemos que foram bem recebidos, agora no EDM se tem muito preconceito. Vocês por essa diversidade sonora sofrem preconceito no meio do Eletrônico?

Make U Sweat – A gente sofre. Eu acho que a gente sofre não só pelo que a gente escolheu fazer, é … a gente sofre porque existe preconceito demais, assim, então o artista Dudu, o artista Pedro, o artista Guga, tem gente que ama, tem gente que odeia, acha mais ou menos, mas eu acho que existe o preconceito tipo, quem é você? É o que vocês estão fazendo exatamente? Não dá para vocês serem tudo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Make U Sweat – A gente faz música eletrônica, toca Progressive House, toca House, mistura, a gente faz uma releitura de outros hits. Pela música eletrônica ser um gênero musical, falando de um todo, muito novo, se você for pensar que o Jazz existe a 200 anos, 150 anos, a música eletrônica existe a 30, começou com Craft Berg, na Alemanha, no final da Década de 70, então é um gênero muito novo e esse gênero por muitos anos, por 20 anos de música eletrônica continuou nos guetos. O que eu quero dizer com isso então … o cara que gostava de House Music ele ia nas festas e nas raves de House Music, o cara que gostava de Tecno e Jungle ia nas raves de Jungle, o Dj Marky até hoje tem a tenda do Dj Marky, que é a galera que gosta de escutar o Drum’N’Bass, ou vai na tenda do … Tomorrowland é a maior prova disso é a tenda do Tecno, a tenda do Drum’N’Bass, a tenda do Psytrance e a tenda …, então a música eletrônica é muito segmentada e o Make U Sweat nunca quis fazer parte dessa segmentação e a gente sim, sente a represália e um pouco do preconceito que a gente … Que eles fazem diferente. A gente não quis ser artista pré-moldado, como já existe um milhão de Dj’s e um milhão de propostas que não é a nossa e a gente teve essa ideia, vamos fazer um negócio diferente sim, vamos fazer o Make U Sweat ser um negócio diferente. E o que a gente costuma brincar com nosso Manager é que a gente não quer ser comparado ao David Guetta ou a gente não quer ser comparado ao Alok. A gente quer ser o Rogério Flausino do “Jota Quest”, a gente quer competir com a guitta, sabe a gente ama a música eletrônica, a gente ama o House, mas a nossa ideia é se expandir para o máximo de ouvintes.

Balada da Hora – Voces tem uma visão abrangente da cena e isso é importante para o crescimento, tanto que hoje voces estão com a “Live”, que não é voltada ao universo …

Make U Sweat – É zero, foi uma aposta da “Live”.

Balada da Hora – Não falamos nem do universo eletrônico e sim com Dj’s, foi algo novo inclusive para nós que conhecemos a “Live” e isso, corrija se estivermos errados, fecharam portas para vocês, afinal as produtoras especializadas em DJ’s meio que dominaram a cena, onde determinado evento só toca DJ de tal agencia.

Make U Sweat – Sim um exemplo nú e cru é a Tomorrowland, o Vintage Culture, querendo ou não no último ano foi o artista de maior renome no Brasil, enfim fez um grande aue e não ta no festival, o Felguk que se não for o maior artista brasileiro hoje mundialmente falando, com certeza é o que mais vende música, não toca no festival no Brasil e toca no da Bélgica, os caras tocam esse ano no palco principal e não toca no Brasil. Infelizmente rola sim monopólio, uma panela, mas a gente ta quebrando essa panela.

Balada da Hora – Com relação aos próximos festivais que estão vindo ainda esse ano, exemplo “Tribe” e Ultra?

Make U Sweat – A gente está conversando, a gente ta conversando com alguns deles. “Tribe” não, porque “Tribe” querendo ou não é um festival muito diversificado, mas, um festival Underground. A gente sozinho talvez, mas, o Make U Sweat não, o Make U Sweat é mainstream. Quem sabe no Ultra que ta vindo forte.

Balada da Hora – Como é a convivência de vocês, afinal se vê muitos Duos, agora um trio produzindo, trabalhando junto, com ideias diferentes, pensamentos e origens?

Make U Sweat – Ideias diferentes a gente não vê como problema, a gente usa isso a nosso favor em todos os sentidos. Por sermos três é mais fácil, rola uma democracia, dois falou é a maioria, a não ser que cada um ache uma coisa aí a gente tem que conversar e chegar a uma saída. São quatro anos juntos é como um casamento.

Balada da Hora – Quais os planos futuros para o Make U Sweat?

Make U Sweat – A gente tem quatro singles para sair esse ano, é todos eles vão ter clip e todos eles … um já saindo esse primeiro semestre, já vai sair e três deles com participação de artistas internacionais de renome, mas, não podemos falar ainda, então vem coisa boa por ai e a gente vai fazer turnê europeia pela primeira vez, a gente vai para Grécia, Espanha e Portugal no mês de junho e julho.

Balada da Hora – Alguma previsão de lançamento de álbum físico?

Make U Sweat – Então a gente tava falando disso hoje aqui na gravadora, ta na duvida se até final do ano a gente vai lançar um álbum de estreia, que seria a compilação de todos os singles.

Como puderam ver o Make U Sweat estará em junho e julho na Europa mostrando todo seu talento e sonoridade. Agora é curtir muito suas apresentações e aguardar a possibilidade de um álbum físico no final do ano.

Saiba mais do Make U Sweat em:

http://www.baladadahora.com.br/make-u-sweat/

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.