entevistamos o Duo Cat Dealers

entevistamos o Duo Cat Dealers

- in Entrevistas
48
0
Foto: Reprodução/Agitossp

Cat Dealers é uma dupla de DJ’s e produtores formada pelos irmãos Luiz Guilherme e Pedro Henrique em 2016.

1 – Como surgiu o Cat Dealers, poderia contar um pouco sobre essa trajetória?
Nós dois sempre curtimos muito música, desde pequenos, e em um certo momento, ficamos muito interessados em como as músicas eletrônicas são feitas. Então, começamos a pesquisar e estudar bastante sobre o assunto, até que resolvemos testar produzir nossas próprias tracks. Tivemos um projeto anterior chamado Moshe, mas era ainda um processo de aprendizagem, de descobrir mesmo o que a gente curtia. Depois de nos encontrarmos
um pouco mais dentro da nossa identidade sonora, criamos o Cat Dealers em 2016. Trouxemos referências de um outro som que gostávamos e começamos a trabalhar junto com o que também estava em alta no Brasil. Foi assim, experimentando e pesquisando, que descobrimos nosso som.

2 – Porque do nome Cat Dealers quem elaborou o nome do duo?
O nome Cat Dealers vem do fato da nossa mãe resgatar gatos de rua, ela inclusive tem um trabalho com isso e é uma causa muito próxima ao projeto. Nossa mãe trazia os gatos para nossa casa com a intenção de encontrar um lar para eles. Em um determinado momento, a gente estava com uns 10 gatos em casa, todos resgatados, e por isso surgiu a ideia do nome.

3 – Quais são as suas referências musicais na hora de produzir?
Nós temos muitas referências musicais, inclusive várias fora da cena eletrônica. Algumas que nos influenciam bastante, não só pela qualidade das produções, mas até pelos próprios artistas em si, são Eric Prydz, Flume, Skrillex, Rüfüs Du Sol… Mas fora da cena, curtimos muito o trabalho de artistas como The Weeknd e Foo Fighters.

4 – Qual foi a primeira apresentação de vocês? Vocês ainda lembram disso? Poderia nos contar?
A nossa primeira apresentação da vida foi ainda com o projeto antigo. Fomos chamados para abrir um evento de formatura antes dos convidados chegarem, somente para os formandos. Mesmo sendo pouca gente, para nós aquilo já era um festival haha. Nos esforçávamos muito e era bem difícil conseguir arrumar lugares para tocar, então para a gente aquilo ali era nosso sonho se realizando. Foi incrível e com certeza vamos lembrar disso para sempre.

5 – Todos querem uma única coisa: Sucesso na vida profissional. Como vocês lidam com isso, sucesso, fama e até mesmo com os fãs?
Esse é um assunto realmente delicado. Sucesso e fama são coisas que cutucam diretamente algo que todos nós seres humanos temos, o nosso ego. E o ego, se você deixar sair do controle, acaba te dominando sem você perceber, o que acaba fazendo muito mal a você e aos outros ao seu redor. Não vamos mentir e falar que é fácil, pois não é, é um trabalho diário de entender nossa posição e como podemos sempre sermos o melhor possível. Já tivemos momentos em que estivemos mais perdidos quanto a isso, mas conseguimos com muita conversa e muito trabalho interno perceber o quanto o sucesso e o ego são insignificantes comparado à vida por inteira. Estamos cada vez conseguindo lidar melhor com isso. Nós somos muito introspectivos, gostamos de ficar na nossa, sem muito auê, e isso acaba nos ajudando bastante. Já quanto aos fãs, a gente ama, eles nos incentivam. Nós também somos fãs de muitas pessoas e tratamos os nossos fãs da mesma maneira que gostaríamos de ser tratados pelos nossos ídolos.

6 – Pandemia parou shows, festivais e eventos. O que vocês estão fazendo nessa parada, por causa do covid-19, estão produzindo algo novo, para público. O que podemos esperar?
Desde que a pandemia começou, temos passado mais tempo do que nunca no estúdio. Antes, por conta das nossas turnês, estávamos constantemente na estrada viajando, então quase nunca parávamos de fato. Por isso, estamos produzindo mais que nunca! Já lançamos algumas tracks desde o início da quarentena, incluindo músicas autorais e remixes oficiais para outros artistas. No segundo semestre do ano passado, assinamos com
a Armada Music, label holandesa co-fundada pelo Armin van Buuren, e lançamos recentemente nossa nova música por lá, a “Hypnotized”.

7 – Quais os projetos para 2022? Poderia nos adiantar alguma novidade?
Tudo ainda está muito incerto por conta dessa pandemia. Nossa vontade era dizer que estaríamos de volta com nossos shows, porque esse é nosso maior desejo. Mas, infelizmente, ninguém ainda pode afirmar nada. A única coisa que podemos dizer é que, com todo esse tempo em estúdio, estamos com muita coisa maneira para lançar, e com certeza estaremos nesse mesmo pique ano que vem. Além disso, sem os shows, temos investido bastante em outros projetos, como lives e eventos digitais, então provavelmente vocês poderão conferir mais novidades no futuro.

8 – Qual o maior sonho de vocês?
Sonho é uma coisa que vive em constante mudança, de acordo com nosso crescimento pessoal e profissional. Os sonhos, assim como os objetivos e os planos, mudam, afinal, a vida é um itinerário sujeito a alterações hahaha. Atualmente nosso sonho é consolidar nossa carreira internacional e poder viver viajando o mundo com nosso show, fazendo nossas tours com nossa festa autoral Cat House. Lembrando que carreira internacional não
significa abandonar o Brasil, que sempre será nossa casa.

9 – Qual parceria vocês gostariam de realizar para uma próxima produção do Cat Dealers?
Nós temos algumas parcerias iradas vindo aí! Estamos bem animados para esses lançamentos. Mas, falando de uma parceria sonho, podemos citar os mesmos que falamos nas nossas referências, provavelmente o Skrillex se tiver que escolher um só. Ele é uma pessoa que admiramos demais desde que começamos a curtir produção, deve ser incrível ver como trabalha e compartilhar ideias com ele.

10 – Qual importância de um staff e manager na vida do Cat Dealers?

Super importante! A verdade é que ninguém consegue fazer tudo sozinho. Houve até um momento há um tempo em que tentamos tomar conta de tudo e quase surtamos. É muito importante ter uma equipe em que você confia e que acredita no projeto também para te ajudar nessa jornada.

11 – Um top music 5 feito por vocês.
É muito difícil escolher somente 5 filhos né hahaha, mas vamos tentar com as que já foram
lançadas hahahah:
– Gravity
– Gone Too Long
– Hypnotized
– Your Body
– Like It
Não necessariamente nessa ordem.

12 – Cat Dealers obrigado novamente pela entrevista, deixe uma mensagem para seus fãs que aguardam ansiosamente a oportunidade de vê-lo.
Esperamos que todo mundo siga firme, sabemos que esse é um momento muito complicado que estamos vivendo, não está sendo fácil. Não tem nada que a gente deseje mais agora do que o fim disso tudo para que possamos nos reencontrar na estrada. Podem ter certeza que assim que isso for possível novamente, voltaremos com tudo com os nossos shows, para que a gente consiga diminuir essa saudade bizarra!

About the author

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.